A Unidade de Ensino Descentralizada de Cubatão da Escola Técnica Federal de São Paulo (ETFSP) foi instalada em 1987, inicialmente, na Rua Tamoio, Bairro Vila Paulista, no centro de Cubatão, em um prédio cedido pela Prefeitura Municipal, com o objetivo principal de atender a comunidade de Cubatão e cidades vizinhas. Esta é a primeira UNED do país.

Para dar os primeiros passos, a Uned Cubatão contava com apenas 17 professores e o servidor técnico-administrativo Rui Araújo da Silva, responsável pela chefia da Coordenadoria de Registros Escolares.

O primeiro vestibular contou com mais de cinco mil inscritos e foram oferecidas vagas para os cursos técnicos integrados em Eletrônica, Informática Industrial e Processamento de Dados. Já desde o início, o campus funcionava nos três períodos, atendendo mais de 640 alunos.

A aula inaugural aconteceu em 31 de março de 1987, no auditório da Prefeitura Municipal de Cubatão, e foi ministrada pelo então Ministro da Educação, Jorge Bornhausen. Em abril do mesmo ano, a Prefeitura Municipal deslocou quatro funcionários para trabalharem na Uned Cubatão.

No segundo ano de vida desta UNED, mais precisamente em 1988, com o aumento do número de alunos e a falta de contratação de professores e técnico-administrativos o ano letivo ficou comprometido, encerrando-se somente em junho de 1989.

A partir daí, não foi mais possível dar prosseguimento aos cursos. Assim, o clima de insegurança gerado pela falta de concurso público produziu inúmeras manifestações de estudantes e servidores, que tomaram conta de Cubatão e chegaram até o Congresso Nacional. Vereadores locais e das cidades vizinhas, deputados estaduais e federais e senadores receberam uma comissão formada por servidores e alunos e, diante dessa manifestação promovida pela comunidade escolar da UNED Cubatão, foi aprovada em Brasília a criação de cargos públicos e, consequentemente, abertura de concurso público, que ocorreu em novembro de 1989.

Com o ingresso de docentes e administrativos concursados, os alunos retornaram às aulas em 1990.

Em 2001, a Uned Cubatão do, agora, CEFET-SP deixa a Rua Tamoio e instala-se em seu prédio próprio, ocupando um terreno de 25.700m² com 7.000m² de área construída localizado no Jardim Casqueiro.

Em dezembro de 2008, com a transformação do CEFET-SP em Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), a Uned Cubatão passou a ser denominada Campus Cubatão.

Atualmente oferece aos estudantes das nove cidades da região os seguintes cursos: Técnico em Automação Industrial, Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Técnico em Eventos integrado ao Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos: Informática Básica e Cursos Superiores de Tecnologia em Automação Industrial, em Gestão de Turismo, Engenharia de Controle e Automação e Licenciatura em Matemática.

Foram Diretores em Cubatão:

Prof. JOSÉ EDUARDO NOGUEIRA VILLELA de abril/1987 a agosto/1993

Prof. GERSONEY TONINI PINTO de agosto/1993 a março/1994

Prof.ª MARIA INÊS BASKERVILLE DE MELO de abril/1994 a novembro/1994

Serv.ª REGINA STELLA BARCO INÁCIO novembro/1994 a janeiro/2001

Prof. NELSON DE CAMPOS VILLELA janeiro/2001 a janeiro/2005

Empossada em 2005, a profª MÁRCIA HELENA MARQUES RABELO cumpriu seu primeiro mandato de Diretora da Uned Cubatão/CEFET-SP até fevereiro de 2009. Reeleita, tornou-se a primeira servidora a ser reconduzida a esta função, sendo então designada Diretora Geral do Campus Cubatão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.

No período de transição até a posse da nova gestão eleita em 2012, o professor Humberto Hickel de Carvalho assumiu a direção geral, ficando no período de janeiro a abril de 2013. 

No dia 17 de abril de 2013, o professor Robson Nunes da Silva foi nomeado por portaria para iniciar sua primeira gestão, que segue até abril de 2017. Reeleito, continuará seu mandato até abril de 2021.

 

Hoje, para atender cerca de mil alunos, além de contar em seu quadro funcional de docentes com 20 doutores, 51 mestres, e 13 especialistas, o Câmpus Cubatão também tem uma equipe técnico-administrativa bem preparada, que conta, inclusive, com um grupo técnico-pedagógico formado por pedagogos, psicólogo, técnicos em assuntos educacionais e assistente social. Apresenta, ainda, infra-estrutura composta de salas de aula tradicionais, auditório para 100 pessoas e miniauditório, conjunto poliesportivo com quadra descoberta, ginásio poliesportivo, sala de projeção com recursos audiovisuais e de produção de vídeos, biblioteca, laboratórios de línguas, artes, química, física e biologia, laboratórios de informática, eletricidade, eletrônica, simuladores, CLP, sistemas digitais, instrumentação, entre outros. Suas instalações possuem a infra-estrutura necessária para garantir a preservação do Ensino Público de Qualidade: baseado no princípio de que a Educação é um bem comum e direito de todos.

O Câmpus CUBATÃO respeita o compromisso de oferecer sempre cursos de qualidade, destacando-se pela busca da excelência no panorama da Educação Pública Nacional.